domingo, 10 de junho de 2007

Apologia a crime na Internet

Amigos de torcida organizada enviam mensagens exaltando bandido morto

http://odia.terra.com.br/rio/htm/geral_103460.asp

9/6/2007 01:25:00, Mario Hugo Monken

Rio - Um dos oito mortos na Favela do Jacarezinho na quarta-feira, o traficante Alexandre Cardoso de Silos Melo, o Snoopy, recebeu ontem várias homenagens de pessoas que se diziam integrantes da Torcida Jovem do Flamengo, da qual foi presidente, no site de relacionamentos Orkut. Ele foi enterrado nesta sexta, no Cemitério do Caju.
Foi criada comunidade para o bandido morto: “Snoopy Eterno Jovem Fla”. Em outra homenagem, um internauta colocou em seu perfil foto com o desenho do cachorro Snoopy segurando uma bandeira com a inscrição “Jovem Fla 5º”. Na mesma imagem, aparece a palavra “saudades” e a mensagem: “Luto ao Amigo Snoop guerreirão honrou muito o 5º pelotão e agora infelizmente ele nos deixou descanse em paz”.
Em comunidades ligadas à Torcida Jovem, há depoimentos sobre Snoopy. “Infelizmente, um grande guerreiro dos ‘nosso’ se foi, fique em paz. Você era um grande amigo da torcida, você viveu sua vida para a torcida, saudades eternas amigo”, escreveu um integrante.
Snoopy foi enterrado com a bandeira do Flamengo. Alguns companheiros de torcida acompanharam a cerimônia, que reuniu cerca de 40 pessoas. Um carro da PM se posicionou na entrada do cemitério para evitar tumultos, que não ocorreram.Sobre a situação na favela, o Serviço Reservado do 3º BPM (Méier) confirmou informação divulgada ontem por O DIA de que o Jacarezinho está recebendo bandidos do Complexo do Alemão e de outras comunidades dominadas pelo Comando Vermelho (CV).
Segundo policiais, depois das mortes, traficantes do Alemão foram deslocados para o local para reforçar a proteção das bocas-de-fumo. Os criminosos, segundo informes, estariam também recrutando moradores para integrar a quadrilha.

UTB: Crime organizado, máfias e comandos são infelizmente uma realidade da sociedade brasileira. Ela inclui cada camada e setor da sociedade, portanto afeta também o esporte mais popular do país o futebol. Seria surpreendente se não fosse assim. Querer sugerir, que isso seja um problema exclusivamente das torcidas, significa distorcer a realidade. Precisamos apoiar os “torcedores do bem”, que são a grande maioria nas torcidas e dar menos espaço aos fenomenos não desejados.

Nenhum comentário: